28 de junho: LGBTQIA+ e muito mais

É inconcebível que em pleno século 21 a humanidade ainda não tenha evoluído amplamente em questões tão banais como o direito básico das pessoas de apenas “serem” o que são, a ponto de necessitarmos de movimentos que esclareçam as mentes obscuras sobre isso.

A investida dos que acreditam que são melhores do que os outros ou creem possuir algum direito de se imiscuir na vida alheia naquilo que ela tem de mais sagrado, que é a própria identidade e sexualidade, seria hilária, e até mesmo digna de pena, se não fosse tão nefasta. São pessoas tristes e menores, bem pequenas mesmo, que se ocupam de querer regular e restringir os modos de existir. E são criminosas as que fomentam o ódio e a intolerância, a hostilidade e a ira. Essas são responsáveis direta ou indiretamente pelas mortes e agressões a pessoas gays, lésbicas, trans etc, mesmo que não tenham consciência disso.

Então, porque ainda estamos, nesse sentido, com um pé nas trevas apesar dos muitos avanços, é preciso lembrá-las: hoje é dia de celebrar mais veementemente a diversidade, de asseverar que todos os indivíduos do planeta em sua infinda multiplicidade têm direito à vida – à sua própria vida – e que simplesmente ser ou parecer diferente no modo de sentir, amar e viver não autoriza ninguém a faltar com o respeito, a ser violento ou abusivo.

Creio que fiz esse desenho em ‘85 refletindo um pouco justamente sobre essa terrível sanha de sociedades vis e incivilizadas que pretendem enclausurar, enquadrar e sufocar a espontaneidade, a vivacidade e a alegria, cerceando liberdades e eliminando a expressividade e o colorido da existência.

Vivam as diferenças e o direito supremo de se ser o que se é!

6 comentários em “<strong>28 de junho: LGBTQIA+ e muito mais</strong>”

    1. exatamente, Myrela. o tempo sombrio que estamos vivendo atesta isso: aquilo que imaginávamos que já era passado, voltou com toda força. a democracia não está dada, é preciso estar sempre atento e forte. assim é com todas as conquistas. abraço!

  1. Dionara Fuentes

    Como diz o proeta ( profeta poeta) Caetano, cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é . Mas , enquanto as pessoas são impedidas de ser , muita dor e pouca ou nenhuma delicia. Inaceitável o preconceito, criminoso o discurso que o sustenta. Basta, e faz tempo. É agora o viver a verdade , a liberdade, a natureza de cada um na sua maior expressao. Abracemo- nos. Amemo- nos. Protejamo- nos. Ajudemo- nos. Fortaleçamo-nos. Todes.

  2. Luca Predabon

    Essa onda de obscurantismo não é onda, é uma revelação de quem realmente somos nesse tempo-agora. Qdo o mal chega ao poder e ali é sustentado, é pq ecoa vozes. Eu não tenho ilusão de um mundo equânime e respeitoso. Penso que a gente sempre vai estar nesse estado de avanço e retrocesso. É da natureza humana a destruição, tal qual a restauração. Somos luz e sombra naturalmente. Alguns mais luz outros, mais (ou só) sombra. Grazie pela luz dudu <3

Deixe um comentário para dudu sperb Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *